Higiene oral: cuidados com a saúde bucal dos idosos

Diferente do que muitos pensam, a saúde bucal merece uma atenção especial principalmente quando tratamos de pessoas idosas. Com a imunossenescência (deterioração natural do sistema imunológico produzido pelo envelhecimento), o idoso fica mais suscetível a infecções orais e, dependendo a patologia, essas infecções podem agravar seu estado de saúde. A higiene oral tem por finalidade a eliminação dos restos de alimentos e minimizar a quantidade de micro-organismos presentes na b

Envelhecimento: alterações fisiológicas

O envelhecimento é um processo natural das nossa vidas e que, ao longo do tempo, impõe alterações diversas e significativas no indivíduo, produzindo efeitos estruturais e comportamentais que repercutem na qualidade de vida e no contexto biopsicossocial. Algumas interferências multifatoriais advêm das alterações do envelhecimento estrutural e orgânico. Fatores genéticos, os hábitos de saúde e alimentar, o estilo de vida, autoconceitos, ocupação e atividades diárias, níveis de

Mulheres e a terceira idade

A chegada na terceira idade é algo que traz transformações para todos, mas, especialmente para as mulheres, trata-se de uma fase da vida que tem suas diferenças e particularidades. A menopausa já passou e, com ela, todas as principais mudanças hormonais também. Isso dá a entender que a vida da mulher será mais tranquila no que se refere às questões hormonais. Ainda assim, é importante que as visitas ao ginecologista não parem de acontecer anualmente. É imprescindível que a mu

Idosos: a Síndrome do Pôr do Sol

A Síndrome do Pôr do Sol se manifesta principalmente em pacientes que sofrem de Alzheimer, mas pode acometer pessoas que tenham qualquer outro tipo de demência. Os pacientes podem apresentar episódios de confusão, agitação, irritabilidade, entre outros, conforme o avanço do dia, mais precisamente no final da tarde e início da noite. À medida que a luz do dia se dissipa, os sintomas mais frequentes vão aparecendo: aumento de confusão ou ansiedade, comportamentos que não foram

Comunicação efetiva entre cuidadores e idosos

Aspecto primordial na vida de todo ser humano, a comunicação precisa de alguns cuidados para ser efetiva entre cuidadores e idosos. É através da comunicação bem realizada que torna-se possível identificar dificuldades, estabelecer uma relação de confiança e ir de encontro a cuidados humanizados e personalizados. Caso não mantenha uma comunicação efetiva, a pessoa idosa pode se irritar e se estressar demasiadamente, o que acaba prejudicando o trabalho do cuidador. A clareza co

Você conhece a Degeneração Macular Relacionada à Idade?

Apesar de ser uma das doenças que mais afeta pessoas com mais de 60 anos, a maioria dos pacientes só conhecem a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) quando recebem o diagnóstico no consultório. A DMRI é umas doenças responsáveis pela perda de visão e afeta principalmente as pessoas com mais de 60 anos. Em casos que a doença acontece por conta da genética, ela pode se manifestar ainda mais cedo, em torno dos 45 e 50 anos. O oftalmologista e professor da Universidade

Quedas: riscos e prevenções para idosos

As consequências decorrentes de quedas em idosos são inúmeras. Além do próprio medo de cair, outros problemas que podem surgir são possíveis fraturas, limitação de atividades, redução na saúde e até mesmo risco de morte. A queda em idosos é considerada uma síndrome geriátrica e pode ser causada por fatores intrínsecos e/ou extrínsecos. Ou seja, além de fatores relacionados ao processo natural do envelhecimento, tais como, idade avançada (acima de 80 anos), baixa aptidão físic

Depressão em idosos: convívio social ajuda na prevenção

A expectativa do ser humano de viver mais de 60 anos nunca foi tão grande quanto nos últimos tempos. O crescimento da população idosa atinge níveis elevados e a tendência é que esse número só aumente. É importante que os cuidados e a atenção com essa parte da população mundial sejam efetivos para se evitar doenças que possam minar a expectativa de se viver por muitos anos. Uma das doenças que mais atinge a população acima dos 60 anos é a depressão. Recentemente, o Estudo Long

Idosos: como prevenir lesões por pressão e manter a integridade da pele

São denominadas lesões por pressão feridas na pele e nos tecidos moles localizados logo abaixo dela. Tais feridas são causadas pela falta de circulação de sangue, quando não há nutrientes capazes de manter a pele plenamente saudável. Os principais fatores que levam a essa lesão são: o peso do próprio corpo do idoso e sua manipulação de forma inadequada, principalmente nos momentos de acomodação na cama ou até mesmo na troca de roupas (atrito e cisalhamento). As proeminências